Em um ciclo de refrigeração, o óleo tem a função de lubrificar as partes móveis do compressor, garantindo o seu bom funcionamento.

Contudo, como estas partes móveis também entram em contato com o fluido refrigerante, é natural que o óleo percorra toda a tubulação do sistema, junto com o fluido. O importante é que esse óleo retorne ao compressor pela sucção, ou seja, como se fosse parte do fluido.

A função do separador é segurar o excesso de óleo que sai do compressor, para retorná-lo na sucção ou no seu cárter, dependendo do modelo. Assim, o sistema pode operar com uma quantidade menor de óleo, pois somente uma pequena parcela irá percorrer todo o ciclo.

O separador de óleo normalmente não é utilizado em sistemas de pequeno porte, com tubulações curtas, já que a quantidade de óleo que irá percorrer o ciclo é pequena, inviabilizando o investimento neste componente.

Retorno de óleo para o compressor em sistema de refrigeração

Instalação de sifão na descarga do evaporador (linha de sucção) facilita retorno de óleo para o compressor

Para garantir o retorno de óleo pelo ciclo, deve-se atentar para dois detalhes da tubulação.

O primeiro deles é a instalação de sifão na descarga do evaporador (linha de sucção). Quando o sistema é desligado, para degelo ou pump down, o óleo tende a escoar para o fundo da tubulação, podendo inundar parte do evaporador, caso não haja um sifão na sua tubulação de saída. Quando o sistema retoma seu funcionamento, parte da serpentina permanece inundada, prejudicando o seu desempenho.

O segundo cuidado é a instalação de sifão em linhas de sucção ascendentes. Caso o evaporador esteja em um nível mais baixo que o compressor, deve-se instalar um sifão a cada quatro metros de altura. Isso cria uma “escada” para o óleo, facilitando o seu retorno para o compressor e evitando que inunde o evaporador em uma parada.

Você pode pesquisar mais a respeito no local onde peguei essa dica, no Portal Resfriando, da Heatcraft.

Deixe seu comentário