Você sabe indicar ao seu cliente a potência ideal do ar-condicionado, conforme as características do ambiente?

Pois bem, existe uma fórmula bastante simples para essa escolha tão importante para o sucesso de sua instalação.

Primeiramente, o total de metros quadrados do cômodo deve ser multiplicado por 600 BTUs, o mesmo se aplicando a cada pessoa adicional (a primeira não conta) que frequente o local.

Também deve-se considerar nesse cálculo a quantidade de equipamentos eletrônicos, somando os mesmos 600 BTUs por aparelho existente.

Imagine como exemplo uma sala de 15 metros quadrados, frequentada por 3 pessoas e onde funcionem 3 computadores.

O cálculo seria este: 600 x 15 (área) = 9.000 + 1.200 (2 pessoas, já que a primeira não conta) + 1.800 (computadores) = 12.000 BTUs.

Mas fique esperto, se bater sol diretamente no imóvel, use como referência 800 BTUs, e não 600 BTUs, em cada cálculo.

Lembre-se ainda que é uma péssima ideia indicar para os seus clientes aparelhos abaixo da potência correta.

Essa prática é famosa por aumentar os custos com manutenção e consumo de energia elétrica, uma vez que o aparelho vai funcionar o tempo todo com sua capacidade máxima para tentar chegar à temperatura desejada.