O setor supermercadista continua em constante evolução, sendo um dos mais interessantes para o profissional da refrigeração.

Isso ocorre, primeiramente, pelo fato de um bom trabalho nessa área representar a redução do desperdício causado por produtos estragados nos pontos de venda.

Em segundo plano, vem a fidelização dos clientes desses estabelecimentos, pois itens de má qualidade nas gôndolas e expositores frigorificados são sinônimo de insatisfação, podendo também gerar problemas de saúde para o consumidor.

Finalmente, vem a questão da eficiência energética, pois equipamentos em mau estado de conservação e baixo desempenho aumentam bastante o consumo.

A necessidade de enfrentar desafios como esses traz, em contrapartida, um grande número de oportunidades para o refrigerista, tendo em vista a importância crescente do seu trabalho, sobretudo quando realizado da forma correta.

Além dos conhecimentos técnicos na área, o profissional precisa desenvolver novas habilidades para manter-se competitivo.

Segundo matéria publicada pelos nossos colegas do Clube da Refrigeração, da Embraco, são três os principais segmentos onde essa atualização é necessária:

Planejamento da manutenção preventiva – a eficiência neste campo é alcançada a partir da leitura dos manuais dos equipamentos, para que sejam verificadas as recomendações operacionais dos fabricantes;

Definição das ações a realizar – esse aspecto inclui itens como a aparência dos equipamentos, sistemas de vedação, condensador, evaporador e compressor;

Bom relacionamento – é importante combinar o bom conhecimento técnico à habilidade de desenvolver estratégias para conquistar a confiança do cliente, melhor forma de manter uma relação saudável e duradoura com ele.

Como você pôde ver, vale muito a pena a acompanhar a evolução vivida pelos supermercados e aumentar sua carteira de clientes nesse segmento cada vez mais promissor.

Deixe seu comentário

comentários